17
PersonalA little something |about body image

11 January 2015

I was fat for about two years and although it was an awful time of my life I'm extremely happy I had to pass through it. Maybe it is a strange thing to say or an awful way to start a blog post but that's exactly how I feel.

I've learn so much about people in that period, and the time after I've lost the extra weight. The majority of friends I had that time were boys, they didn't care if I was fat or ugly, they just wanted someone they could talk to and have fun.

Not all of the guys were nice, of course. One guy that was in my class had the nerve to call me "Fat and ugly" out loud to the entire class. Unfortunately, for him, I grew up, and lost the weight, and he fell in love with me. Can you believe that he didn't remember he had called me those things? Such a prick... didn't had any luck.

Seen some of those guys falling in love with me when they didn't pay any attention to me when I was fat made me doubt about "Love". I have a really hard time falling in love, actually.

I have a way of seeing beauty, the personality of someone changes the way I perceive them. If they're nice they become extremely beautiful, but if they are mean people I see them as ugly as hell, even if they are consider really beautiful by society.

As I told you I've lost the weight. The jokes about being fat stopped, but the jokes about being skinny began.
Hearing things such as :"If she didn't had long hair I would have mistaking her for a boy" were really hard to listen.

I don't get why people have to be so mean to others. Can't a person be the way they are? Why does people have to be so critical towards others?
I bet you can understand now why I have a hard time trusting people.

I'm a girl with long hair (yes, people also criticize me about that), that was fat, and extra skinny, and now has a normal weight for her height.
A girl that loves to eat (please stop saying that I don't eat. And stop doubting it when I say that I do) and has a blog because she needs to fill her time with something, having nothing to do will drive her mad.
A girl that has a hard time falling in love. If I say I love you, then I really really do.
A girl that doesn't have many friends because she doesn't let anyone get to close, and when she does people always let her down.
But despite all that, I'm still the most hopeful person in the world.

I love myself and my body. It was hard and it took me a while, but I really do. Only I should be able to criticize it, because I'm the one that knows it best, the one that knows all the good and least-good features. Only I should judge my body, and now I choose not to do it, you should too.

Embrace your body and stop giving people a hard time. Everybody is beautiful in their own way.

Stay strong! Love, Maria
xoxo

17 comments:

  1. Peso 56,5 kgs, o que é normal para a minha altura. Pratico exercício-fisico regularme e tento comer o mais saudável que consigo, mas, mesmo assim, sinto que não chega. Infelizmente, sociedade em que vivemos encontrará sempre um defeito para nos apontar.
    Tenho pena, pena de nao conseguir olhar-me ao espelho e enumerar as minhas qualidades em vez de os meus defeitos. Mas cá vamos andando, um passo de cada vez.
    Fico feliz de saber que te amas tal como és e invejo a tua confiança. Obrigada por esta publicação, Maria! ♥♥
    Beijinhos,
    frompeonies.blogspot.com

    ReplyDelete
    Replies
    1. "Não sou o que a sociedade considera de bonito", não. Não, não, não. É verdade que a sociedade actual é muito dura, mas tu és linda. Oh, és um amor. Eu sei que não nos conhecemos, mas o teu comentário significa muito para mim e, por isso, obrigada! <3

      Delete
  2. Infelizmente a sociedade é mesmo assim e então acabamos sempre por encontrar os maiores defeitos em nós! But you go girl! <3

    http://fashionavenuebylilianasantos.blogspot.pt/

    ReplyDelete
  3. Consigo entender tão bem porque também sempre fui muito magrinha e as pessoas são más sempre, tanto que tenhas peso a mais ou a menos. Felizmente fui crescendo e agora sinto-me bem com o meu corpo e isso é o mais importante. Nunca deixes que alguém te deite abaixo ♥

    ReplyDelete
  4. Eu sou magra e já fui muito mais, e sempre me criticaram por isso, as pessoas conseguem sempre arranjar defeitos nos outros e serem más... aprendi a lidar com isso e já não ligo.

    Gostei muito deste post :)

    beijinho*

    ReplyDelete
  5. Identifico-me bastante contigo, mas a mim chamavam-me sempre "feia" ou gozavam comigo por ter mais pêlo nos braços que as raparigas que não tinha nenhum e eu acabava por ficar muito mal e de andar com camisas mesmo no verão. A melhor decisão que fiz foi-me afastar dessa gente que não se conseguia olhar ao espelho e ver que também não eram perfeitas, e comecei-me a dar com mais rapazes decentes (sempre me dei melhor com o sexo masculino) e eles disseram-me que não havia nada de errado comigo. Mais tarde comecei a ver que existiam raparigas como eu, que não tinham aquele corpinho perfeito ou esculpido e que também tinham mais pêlo do que a maioria e comecei a gostar mais de mim e ouvir apenas o que eu pensava de mim! Continua a amar-te como és que inspiras muitas pessoas!
    Beijinhos
    www.walldrawingss.blogspot.pt

    ReplyDelete
  6. Sempre me achei gorda. Não gorda a um extremo, mas sempre sonhei com aquele corpo perfeito, porque, tal como tu, também já sofri represálias por não ser a mais magrinha de entre o grupo de amigos que tenho. Felizmente, ao longo dos anos fui aprendendo que nem sempre podemos ser perfeitas, e, embora haja dias melhores e dias piores quanto aos meus sentimentos perante o meu corpo, começo a finalmente aceitar-me tal como sou.
    Obrigada pela partilha tão pessoal. Às vezes sabe bem saber que as pessoas passam pelo mesmo que nós. Beijinhos.

    ReplyDelete
  7. Não acredito que alguma vez tenhas sido gorda. Chegaste a pesar quê? 60kg no máximo?! Poupa-me! Ninguém que tenha sido gordo fica com pernas tão fininhas como as tuas (atenção que não estou a chamar-te magricela com isto), a não ser que esteja doente, o que não deve ser o teu caso. Logo tu nunca foste gorda. Nem sabes o que significa ser gorda.

    ReplyDelete
    Replies
    1. Bem, acredites ou não fui gorda, sim. (Basta perguntar aos meus amigos e familiares)
      Tive um problema hormonal e fiquei bem gordinha, e depois com a chegada do periodo (e um erro meu) fiquei esquelética, o que também não foi lá muito bom para a minha saúde. Por isso sim, fui gorda e agora tenho "pernas fininhas" porque emagreci muito de repente, e como na altura tinha 13 anos, e ainda era bastante nova a pele renovou-se facilmente (um ponto bom disto tudo).
      Fico um bocado triste com o teu comentário... Eu nunca vos mentiria, não ganhava nada com isso...

      Delete
  8. Identifico-me imenso com este post. Sempre fui muito magrinha, e ainda hoje sou. Embora coma imenos imenso imenso, tenho 18 anos e peso 45kg. Sempre fui criticada, principalmente pelos rapazes, "carga de ossos" para aqui "esqueleto" para aqui. Infelizmente ainda ouço isto hoje em dia, na minha própria turma, um 12º ano!? É uma pena as pessoas atacarem-nos com os nossos "defeitos" físicos só porque não tem motivos por onde pegarem connosco. Mas não vou deixar de gostar de mim e do meu corpo só porque a sociedade diz que não sou bonita.
    És uma inspiração Maria, continua, és linda!!

    Beijinhos
    Bruna, HAVE AN OPEN HEART

    ReplyDelete
  9. Tu és linda!!!! Nunca te esqueças disso, e também não te esqueças que estarmos longe não importa, quando precisares estarei aqui para ti <3
    annluckindarkdays.blogspot.pt

    ReplyDelete
  10. És uma inspiração Maria <3

    Muitos beijinhos
    MUAH*
    Blog | Youtube | Facebook

    ReplyDelete
  11. Realmente as pessoas podem ser cruéis, mas acredita que o nosso pior inimigo somos nós.
    Já tive muitos complexos com o meu corpo, na altura em que comecei a ganhar curvas de mulher.
    Hoje em dia, a maturidade ensina-nos a aceitarmos quem somos da forma que somos.
    Mas confesso que ainda procuro estabelecer um equilíbrio entre o corpo que desejaria ser (repara que não coloco aqui a questão de "ter"), e o que me é possível.

    Beijinho, Maria!

    ReplyDelete
  12. Há pessoas super cruéis, eu sofri muito bullying na escola e ainda hoje tenho complexos por causa dessas pessoas mas cada vez mais tento esquecer essa fase e esquecer essas pessoas terríveis e focar-me nos meus pontos positivos.
    Gostei da história daquele rapaz, que imbecil, e bem feita depois ter levado uma tampa!
    Acho que nunca nenhuma mulher se vai sentir completamente ideal, especialmente quando somos bombardeadas por anuncios cheios de photoshop irrealistas, mas acho que as bloggers, nós que somos raparigas normais, viemos contrabalançar um bocado esse ideial irrealista e mostrar que a moda é para as mulheres reais! :)

    beijinhos
    http://pretty-little-stories.blogspot.com

    ReplyDelete
  13. Não fazia ideia que tinhas passado por tudo isso Maria.
    Corajosa, ao partilhares connosco!

    És linda :)

    ReplyDelete
  14. Adorei ler a tua história! Acho que no fundo, todas nós já passamos por coisas do género, umas mais, outras menos. Obrigada pela tua partilha!

    Comecei a seguir o teu blog :)
    beijinhos

    the-insomniac-owl.blogspot.pt

    ReplyDelete
  15. Tu não és o quê? És linda caramba. Mesmo, és das raparigas mais bonitas que eu conheço. Principalmente se te conhecermos aí descobrimos mesmo a beleza toda que tens. E no post anterior disse que adoro as tuas pernas. É porque as acho mais "gordinhas" do que as da maior parte das bloguers e eu amo pernas assim. Também amo pessoas que têm confiança o suficiente no seu corpo para ter orgulho nele sem se importar se a sociedade diz que são magras ou gordas. São lindas e ponto! E quem diz as pernas diz tudo o resto. Nunca mais tenhas vergonha de ti meu amor. És perfeita! Adoro-te! <3

    E sentires-te apaixonada... se ainda não tens o teu princípe encantado virás a ter e serás muito feliz. Eu sei disso. ^^ Porque, novamente, és linda, por dentro e por fora. MESMO!

    Sorrisos,
    Alexandra :)

    The Sweetest Life

    ReplyDelete